Pesquisar no blog

Metas para 2018: o que planejar para sua área?

Metas para 2018: o que planejar para sua área?

Em um momento econômico complicado para o país e para as empresas, certamente a sua área teve que passar por uma enorme curva de aprendizado neste ano. Muitos resultados já chegaram, mas o que ainda não deu certo servirá de lição para que os acertos sejam maiores no ano que está por vir.

O final de ano está aí para você refletir sobre os resultados alcançados e para planejar como irá alcançar as suas metas para 2018, levando em consideração todos os aprendizados dos últimos meses.

Seja gestor ou membro da equipe, você precisa estar disposto a arregaçar as mangas para ter melhores resultados no ano que começa. E, para isso, o primeiro passo é montar um bom planejamento para a sua área ou função.

Se quer virar o jogo e fazer das metas para 2018 um projeto possível, confira as dicas que separamos para você!

Planejamento para a sua área: por que investir nisso?

O planejamento é o que dá direção para uma área ou projeto e serve como um guia para as ações diárias dos colaboradores. Ele nada mais é do que um documento que define todos objetivos e metas a serem alcançados no período que está por vir, assim como as ações necessárias para alcançá-los.

Áreas que não possuem um planejamento muito bem estruturado, além de gastar mais, têm mais dificuldades de alcançar aquilo que precisam. Isso sem mencionar que a falta de planejamento dificulta o engajamento entre os colaboradores e o aumento da produtividade.

Um planejamento, portanto, é uma ferramenta essencial para as áreas, para que elas possam promover bons resultados tanto internamente quanto para a empresa como um todo.

Traçando um panorama

Ao elaborar um planejamento, o gestor ou líder deve se preocupar em responder basicamente três perguntas: onde estamos? Para onde pretendemos ir? Como vamos chegar lá?

Essas são as três perguntas chave que devem nortear todas as ações do gestor ou líder e sua equipe, a fim de estabelecer suas metas para 2018.

Um planejamento eficiente requer uma boa análise da situação da sua área, além de promover o alinhamento das ações futuras com os objetivos maiores da empresa. Por isso, ao elaborar esse documento, é essencial que você esteja focado apenas nele, sem se preocupar com as questões operacionais do dia a dia. Uma boa dica é tirar um dia para fazer o planejamento longe do escritório e manter a energia totalmente focada nessa tarefa.

Na hora de estruturar o planejamento, também vale a pena ter em mente que não existe uma receita de bolo. Por isso, antes de traçar suas metas para 2018, o jeito é analisar os diversos aspectos da sua área, como pontos positivos e negativos e fatores que influenciam o dia a dia.

Lembre-se sempre de que um planejamento não pode ser copiado de outra área ou de outra empresa. Por mais que você siga modelos, ele apenas será efetivo quando considerar as características únicas da sua equipe e das suas operações.

Missão, visão e valores: comece aí!

Qual a missão da sua área? Quais são os valores que devem ser trabalhados? Seus objetivos estão alinhados aos objetivos maiores da empresa? Essas perguntas podem muitas vezes até parecer bobas, mas são essenciais para se iniciar qualquer planejamento.

Quando não existe uma real reflexão sobre o valor da sua área para a empresa, dificilmente as metas serão traçadas  de forma a trazer os melhores resultados para organização como um todo. Lembre-se de que atingir metas é mais do que apresentar números. Para atingir metas relevantes, você deve manter em mente o impacto que elas trarão para a sua equipe e para os resultados globais da empresa.

Os objetivos e as metas de uma área podem estar relacionados a resultados financeiros, aumento de performance, satisfação dos clientes, entre outros. Se olharmos para uma área de RH, por exemplo, as metas podem ser minimizar a taxa de rotatividade e aumentar a retenção de talentos. Já uma área de Facilities, com certeza deve pensar em metas relacionadas a redução de custos e qualidade dos fornecedores.

Ferramentas a serem utilizadas

Existem diferentes metodologias que podem ser aplicadas na hora de se montar um planejamento. No entanto, uma boa ferramenta que pode ajudar a começar a definir suas metas para 2018 é a análise SWOT.

Para quem nunca ouviu falar, a sigla SWOT representa quatro fatores: forças (strengths), fraquezas (weaknesses), oportunidades (opportunities) e ameaças (threats). Essa metodologia pode ser usada tanto em projetos de planejamento da empresa como apenas da área.

Para construir sua análise, de modo resumido, o gestor deve traçar um quadrado e dividi-lo em quatro partes. Cada parte deve ficar destinada para um fator específico, como no quadrado abaixo, onde traçamos o exemplo para uma área de RH.

Cabe lembrar que forças e fraquezas se referem sempre ao ambiente interno da empresa, enquanto as oportunidades e ameaças estão relacionadas ao mercado como um todo.

analise swot

É com base nesta matriz que o gestor consegue visualizar aquilo que deve ser priorizado e se preparar para eventuais oportunidades que possam surgir para a área. A análise SWOT, portanto, ajuda o gestor a traçar metas mais objetivas e efetivas.

Definição de metas para 2018

Depois de elaborar um bom panorama da sua área, a partir dos fatores que influenciam sua atuação, chegou a hora de definir quais são os passos que devem ser tomados pela sua equipe, quais as responsabilidades e atitudes que são necessárias para atingir suas metas.

Outra dica aqui é utilizar o Balanced Score Card (BSC), outra metodologia que divide o planejamento em quatro diferentes perspectivas. Pelo BSC, devem ser definidas metas específicas para pessoas, processos, mercado e finanças, sempre visando os objetivos maiores da empresa. As metas devem considerar desde um plano de capacitação para colaboradores até a melhoria dos processos produtivos, estratégias para a melhoria de comunicação e até produtividade.

Quer entender melhor a origem e a aplicação do BSC? O vídeo abaixo pode ajudar!

Essa metodologia é apenas uma sugestão. Você pode escolher outras ferramentas e metodologias, porém é fundamental que elas sejam específicas, com ações claras e prazo definido para a sua realização. Consulte o time estratégico da empresa sobre o que está sendo feito também em outras áreas, provavelmente todas elas estejam focadas nas metas para 2018 e pode haver mais sinergia neste planejamento.

[Está na suas metas reduzir custos para a sua área? Então confira algumas dicas que separamos para sair do óbvio]

E depois do planejamento?

metas para 2018

Um bom planejamento deve contar com metas a curto, médio e longo prazo. Isso ajuda a manter a equipe motivada, pois a sensação de realização serve para trazer mais energia e foco aos colaboradores.

Obviamente, os colaboradores também devem conhecer quais serão as metas para 2018, por isso, ao começar o ano, uma boa reunião é necessária para passar todo o planejamento a equipe, definindo responsabilidades e ações a serem realizadas desde o primeiro dia de trabalho.

O ano está acabando e está na hora de arregaçar as mangas e se planejar. 2018 certamente reserva boas oportunidades!

Está nos seus planos fazer uma gestão mais ágil e focada no próximo ano? Então, não deixe de assinar nossa newsletter e confira mais dicas para gestores e líderes! 

Compartilhar:

Ajudamos empresas a reduzirem seus gastos e a melhorarem sua gestão de transporte através da inovação com tecnologia.

Deixar Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancelar resposta
RECEBA DICAS DO EASYCORPORATE
PARA FACILITAR SEU TRABALHO
Receba dicas do
EasyCorporate para
facilitar o seu trabalho.
Obrigado por se inscrever em nossas newsletters
Obrigado por se inscrever em nossas newsletters